Skip to main content
Io atividade vulcânica do sistema solar

Io – a lua de Júpiter que apresenta a maior atividade vulcânica do Sistema Solar

Se existisse um inferno no sistema solar, um dos candidatos seria o incandescente satélite de Júpiter – Io, com sua intensa atividade vulcânica. As temperaturas dos seus escaldantes vulcões, de erupções azuladas, ultrapassam os 1.700 °C.

Neste satélite encontra-se o centro vulcânico mais poderoso do sistema solar – Loki. Ele emite mais calor do que todos os vulcões terrestres juntos.

Conforme dados da sonda Galileu, é possível que o núcleo metálico de Io, além do ferro e níquel, contenha também porções ou traços do mineral pirita (dissulfeto de ferro – FeS2), popularmente conhecido como ouro de tolo.

A fervente Terra primitiva, há uns 4 bilhões de anos, continha uma dinâmica interna semelhante a esta lua do gigante gasoso. Portanto, a sua compreensão pode fornecer chaves para o entendimento da evolução do nosso planeta.

Apesar de Io ter densidade e um diâmetro ligeiramente maiores que a nossa Lua, ele tem um grande núcleo ferroso, de forma análoga aos chamados planetas telúricos do sistema solar interior. Também contém rochas onde predominam os silicatos.

Io - a lua de Júpiter que apresenta a maior atividade vulcânica do Sistema Solar
A intensa atividade vulcânica pode gerar variações atmosféricas e no campo magnético de Io (Imagem: Nasa/Jet Propulsion Laboratory)

Luas de Galileu

Os quatro grandes satélites de Júpiter foram descobertos por Galileu Galilei, sendo também conhecidos como as luas de Galileu. Eles são Io, Europa, Ganimedes e Calixto.

A origem do nome do satélite remonta à mitologia greco-romana. Io era uma das ninfas e paixões de Zeus (Júpiter).

Lua aquarela

Esta lua jupiteriana apresenta muitos tons e cores policromáticas – branco, vermelho, laranja, amarelo e preto.

Isto ocorre em função tanto da maior concentração da atividade vulcânica em Io, com expulsão de matéria e gases, quanto pela liberação de compostos de enxofre durante as erupções e formação de matéria sulfurosa.

Io praticamente não contém água em decorrência da elevada atividade magmática. Os seus lagos incandescentes de altíssimas temperaturas proporcionam ao satélite uma grande luminosidade. De acordo com a sonda Galileu existe um grande oceano de lava sob a superfície do satélite.

Os cientistas presumem que a energia para este pujante vulcanismo é derivada dos efeitos de maré gravitacional gerados pela interação de Io com Júpiter, Europa e Ganimedes. As três luas encontram-se em ressonância orbital, também conhecida como ressonância de Laplace.

Entretanto, até no “inferno” existem contradições. Apesar de toda essas altas temperaturas geradas nas regiões de atividades vulcânicas, a temperatura média do satélite gira em torno de -143 °C durante o dia, e a noite esfria para os -184 °C.

Esta situação ambiental é decorrente da tênue atmosfera de Io que não consegue reter o calor do sol e dos seus ardentes vulcões. Portanto, assim que os gases são expelidos dos vulcões ocorre o imediato congelamento e condensação.

  • Gostou deste artigo? então ajude-nos com qualquer valor para a manutenção e continuação do site, através do PIX: 71996176741

Ricardo Borges

Economista, geólogo e músico autodidata. Trabalha com publicidade e consultoria em marketing digital. Criador de conteúdo e pesquisador nas áreas de geociências e astronomia.

9 thoughts to “Io – a lua de Júpiter que apresenta a maior atividade vulcânica do Sistema Solar”

  1. Excellent blog here! Also your web site loads up very fast!

    What host are you using? Can I get your affiliate link
    to your host?
    I wish my website loaded up as fast as
    yours lol

  2. After exploring a
    number of the blog articles on your web page, I
    seriously
    appreciate your technique of blogging.
    I added
    it to my bookmark webpage list and will
    be checking back soon. Please visit my website too and
    let me know your
    opinion.

  3. Very great post. I just stumbled
    upon your weblog and wanted to say
    that I have truly enjoyed browsing your blog
    posts. In any case I will be subscribing
    on your feed and I’m hoping
    you write again soon!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !! Copyright (c) 2020. GeobservatoriO